07 tipos de canções que não devemos cantar em nossas igrejas


A música entoada em boa parte das igrejas evangélicas tem contribuído significativamente para a disseminação tanto de conceitos como doutrinas equivocadas. É impressionante a quantidade de besteiras cantadas pelos chamados "levitas" que em nome de Deus disseminam entre o povo do Senhor,  ensinos estapafúrdios os quais afrontam a inerrante Palavra de Deus. 

Isto posto, resolvi escrever sete tipos de canções que não devemos cantar na igreja, senão vejamos:

1-) Canções cujo conteúdo contém letras absortas em psicologia barata e autoajuda.

2-) Canções antropocêntricas cujo foco da adoração não é a glória de Deus, mas, sim a satisfação humana.

3-) Canções que maculam as doutrinas fundamentais do evangelho relativizando a salvação em Cristo, atribuindo ao homem poder para ser salvo mediante seus esforços e sacrifícios pessoais.

4-) Canções que pregam e que defendem a prosperidade financeira.

5-) Canções que pregam e defendem a confissão positiva.

6-) Canções cujo conteúdo fundamenta-se na vingança, no toma-lá-dá-cá e na satisfação de ver a derrota do outro.

7-) Canções com teologia duvidosa, onde os atributos de Deus são cantados com vistas somente a satisfação do cliente, cujo objetivo não é exaltar o Senhor, mas extrair dele todo tipo de bênção.

Pense nisso!

Renato Vargens

6 comentários:

Não só em relação aos "hinos" equivocados como também pregações que evocam mais a uma teologia de extremos do que evangelho puro e simples.

24 de outubro de 2016 12:02 comment-delete

acho que devemos cantar mais os hinos da harpa e deixa mais o modismo de lado! estamos invertendo as ordem, e ai invés de levar a igreja pro mundo estamos é levando o mundo pra dentro da igreja!

24 de outubro de 2016 13:04 comment-delete

Isso pensava durante a leitura do texto, palavras rebuscadas e super-cultas numa pregação de extremos, somente da entendimento para uma ínfima parte da igreja.....tentemos o evangelho para todos.

24 de outubro de 2016 13:49 comment-delete

Sou evangelista, cantor, compositor,e estudante de teologia, Deus sempre nos dá o melhor, quando buscamos,e o colocamos em primeiro lugar, assim como fez Jabes, musicas de louvor a Deus, ela tem que ter, poesia, lirismo e a tônica deve ser a palavra de Deus como forma de se levar o evangelho de salvação a quem ouvir. Levar o evangelho cantado também é uma forma de se evangelizar, no entanto todo cuidado é pouco, temos que fazer sempre o melhor pra Deus, tem muita gente por ai usando a palavra de Deus, para alcançar seu objetivos pessoas, e gravando musicas horrorosas como sendo musicas gospel

16 de novembro de 2016 17:16 comment-delete

Pastor, eu acho um grande desrespeito com a soberania e magnificência de Deus, quando ouço canções que chamam Deus de você, eu chamo meus pais naturais com todo respeito e consideração, como vou chamar o Todo-Poderoso de você. Também essas canções que falam muito da cruz como amuleto, dando a cruz um significado místico, dizem que "fui ou sou salvo pela cruz" eu fui salvo por Jesus Cristo e não por um instrumento de tortura e morte. Cristo morreu na cruz, mas agora está assentado em um trono ao lado direito do Pai. Tenho nojo de certas músicas!

22 de novembro de 2016 19:23 comment-delete

Resumindo, uma igreja bíblica deveria cantar os salmos bíblicos que foram compostos para esse fim. Esses, sim, foram inspirados por Deus. Não há como errar.

22 de novembro de 2016 20:35 comment-delete