terça-feira, junho 16, 2015

Razões porque discordo do lava pés protagonizado pelo Bispo Hermes Fernandes

Por Renato Vargens

Antes de qualquer coisa gostaria de ressaltar que este texto não visa atacar o Bispo Hermes Fernandes, o qual respeito. Ressalto também que a proposta deste artigo não é produzir ataques "ad hominem" a quem quer que seja, e sim à luz das Escrituras, manifestar a minha discordância quanto ao lava pés protagonizado pelo bispo da Igreja Reina.

Isto posto, penso que Hermes tenha até tido boa intenção em lavar os pés de pessoas de matizes, crenças e percepções diferentes, todavia, isso não o exime de erros crassos como:

1-) O lava pés protagonizado por Jesus foi destinado exclusivamente aos seus discípulos. Vale a pena ressaltar que Jesus não lavou os pés dos religiosos da época. Na  noite da última ceia, nosso Senhor não convocou à mesa da comunhão ninguém de toda Israel a não ser é claro, os seus discípulos.

2)  O Senhor Jesus ao lavar os pés dos discípulos o fez no intuito de que estes entendessem que entre eles não deveria existir conflitos, brigas ou discussões pela primazia "apostólica." Na última ceia nosso Senhor disse aos seus seguidores    de que assim como ele havia lavado seus  pés, eles deveriam  também lavar os pés uns aos outros. 

3-) Se Jesus achasse que a melhor forma de evangelizar e pregar o evangelho era lavar os pés dos pecadores, por que ele não o fez? Ora, como bem disse o pastor Ciro Zibordi, (leia aqui)  o Senhor Jesus não saiu pelo mundo lavando os pés de todos os tipos de pecadores para demonstrar que os amava. Ele só lavou os pés de pessoas em uma única ocasião (Jo 13.1-15), e foram os pés dos discipulos.

4-) Pregar o evangelho é anunciar a verdade que o homem independente da nacionalidade, sexo, cor e raça é pecador, e que em virtude disso está condenado ao inferno, a não que Cristo o salve do engano dando-lhe vida Eterna. Ao lavar os pés de pessoas de fé e percepções diferentes, Hermes, relativizou a mensagem do Evangelho proclamando um cristianismo politicamente correto, bem como desprovido das verdades  como a necessidade do homem arrepender-se de seus pecados.  vale a pena ressaltar que o nosso Senhor não nos ensinou que devemos abrir mão da verdade para pregar uma mensagem suave, que agrade os pecadores. Ao lavar os pés de seus convidados o bispo da Igreja Reina em nome do "amor" omitiu verdades inquestionáveis a fé cristã.  Nosso redentor  foi claro em afirmar que a porta para a salvação é estreita (Mt 7.13,14) e que a salvação só é possível por intermédio dele, o que nos leva ao entendimento que é impossível evangelizar sem que estes pontos sejam proclamados.

5-) Ao lavar os pés de seus convidados Hermes promove um ato ecumênico. Ora, bem sei que todas as religiões devem ser respeitadas, não estou com isso fazendo apologia ao desrespeito religioso, todavia, cabe aos cristãos anunciar aos homens o Evangelho como ele é, convidando os pecadores ao arrependimento de seus pecados. Ao lavar os pés de seus convidados sem proclamar Cristo como Salvador, Hermes, fracassa na proclamação do Evangelho.

Por fim, rogo ao Senhor que abençoe o irmão Hermes trazendo sobre ele graça e sabedoria.

Renato Vargens
HP disse...

Lembro que no texto publicado pelo Hermes, ele diz que o ateu que teve os pés lavados se converteu a Cristo...

Will Filho disse...

Se converteu sob o conhecimento de QUAL CRISTO? (risos).

Meu irmão, a DESCARACTERIZAÇÃO do evangelho significa a apresentação e o ensino de muitos FALSOS CRISTOS, cada qual conveniente ao ventre e "todo vento de doutrina" dos seres humanos.

Como bem especificou o Pr. Renato, sem a proclamação real do evangelho como sendo Cristo o único meio de salvação, sob o qual quem se propõem a crer (entender), deve crer "COMO DIZ AS ESCRITURAS", a salvação não é possível e o relacionamento com Deus é falso.

Cristo tem se tornado nada mais do que um termo autorizado pelo politicamente correto para caracterizar todo ato de piedade e complacência, conformação e alinhamento com toda sorte de pensamentos e condutas, sejam elas certas ou erradas, sob o pretexto do "amor". No máximo, esse "cristo", na mentalidade desses "liberais radicais" e adeptos acríticos da Teologia da Libertação (Missão Integral) tem sido uma figura histórica, politicamente revolucionária, em nada diferente de Gandhi, Che Guevara, Mandela, Luther King, etc. Não é o Cristo descrito pela bíblia como Palavra de Deus.

Pr. Renato, continue fazendo tais denúncias e se posicionando, porque muitos tem se perdido no lamaçal do positivismo e "humanismos", especialmente por influência de líderes como o Hermes. Perdoe a menção direta ao nome do Hermes, mas me importa agradar à Deus e não aos homens!

Abraço e paz de Deus.

Molina disse...

A reportagem fala também que: (1) "Após algumas canções de louvor e a ministração de uma palavra (ambas registrados pelas câmeras da TV)..." (2) "Ninguém se sentiu ofendido ao me ver ajoelhado... aos pés de um ateu (que converteu-se ao Senhor)". Além disso, o Pr. Hermes tem relatado "Recebi inúmeras mensagens de pessoas que me escreveram com lágrimas, dizendo-se tocadas e dispostas a ouvir o evangelho depois de se depararem com o singelo gesto". Com isso, não quero dizer que sou adepto do "evangelho pragmático", mas sim que o PONTO 4 insinua que ele não pregou o evangelho, como se tivesse apenas feito o lava-pés. Em outros palavras, pelo menos o PONTO 4 está no mínimo parcialmente comprometido, Pr. Renato! Um abraço!

Molina disse...

Will Filho... Eu fiz uma ressalva ao PONTO 4 do texto, entendendo que, sem ouvir exatamente o que foi pregado (junto com o lava-pés e a entrevista etc...) é complicado dizer que faltou isso ou sobrou aquilo.
O Pr. Renato (o qual já acompanho, "conheço" e admiro) foi bastante respeitoso com a pessoa do Pr. Hermes (que não acompanho nem conheço) dando a entender que se trata de um pastor digno de respeito... não de alguém que, costumeiramente, dilui o evangelho, descaracteriza o evangelho, prega um falso cristo, um positivista, humanista, liberal radical e por aí vai... (como você insinua).
Por fim, concordo contigo que o Pr. Renato deve continuar fazendo tais denúncias e se posicionando... com a sempre presente educação e respeito.
Deus o abençoe!

Will Filho disse...

Molina... paz de Deus. Entendo tua ponderação e acho muito importante. Todavia, minhas colocações enfáticas sobre o Hermes são fruto de um acompanhamento que faço dele e de outros (da mesma "linha"), que tem se posicionado já durante um bom tempo, de forma questionável e distorcida sobre temas diversos.

Por exemplo, lembra do protesto que as "Vadias" fizeram durante a Jornada Mundial da Juventude (católica) ano passado? Caso não tenha tido notícia, leia aqui:

http://www.opiniaocritica.com.br/2013/07/vadias-e-glbtt-na-jmj-chocam-o-publico.html

O Hermes escreveu um texto que, na prática, defendia esse movimento, fazendo um trocadilho ideológico para fazer pensar que as vadias são meramente vítimas de um sistema opressor, no qual NÓS cristãos somos também responsáveis. Escrevi outro texto refutando o Hermes, chamado "As Vadias e Hermes Fernandes - Para Ser Subversivo", o qual poderá ler aqui:

http://www.opiniaocritica.com.br/2013/08/as-vadias-do-hermes-fernandes-para-ser.html

Esse é apenas UM exemplo, dentre outros que revelam um pensamento, ao meu ver, desalinhado com a proposta enfática do evangelho. Poderá ver outros acompanhando seus textos, pregações, etc.

Quero deixar claro que essa é a MINHA visão, e por ela assumo a responsabilidade perante Deus e os homens. Antes de finalizar, para que também revelar a minha perspectiva sobre qual é o tipo de relação entre nós e as "Vadias", deixo outro texto onde expresso essa opinião, segue:

http://www.opiniaocritica.com.br/2013/08/as-vadias-de-cristo-uma-critica-religao.html

Pr. Renato, com sua permissão ou não, agradeço!

Abraço e paz.

HP disse...

Will Filho,

Talvez ao Cristo exposto por João:

"QUALQUER que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus; PORQUE DEUS É AMOR. Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por ele vivamos."
1 João 4:7-9

"QUALQUER que ama é nascido de Deus e conhece a Deus."

"Qualquer"...

Puxa, será que esse "qualquer" inclui um gay?
Ou será que esse "Qualquer" inclui um ateu?
Será que esse "Qualquer" inclui uma adepta do candomblé?
.
.
.
"Aquele que não ama não conhece a Deus"

"Aquele" pode ser um cristão reformado ou um teólogo cuja fé só serve para debater, mas nunca para colocar em prática...

Quer AMAR? Siga os exemplos de Jesus. Nunca vi Ele dizendo para uma prostituta "Arrepende-te senão você vai para o inferno".
Mas vi Ele chamar os teólogos fariseus de "Raça de Víboras"...

Enfim... Mil vezes um Hermes respeitar e acolher quem quiser, do que uma igreja que se acha Trigo e o tempo todo fica querendo separar do seu meio o joio, e esquece que esse é um trabalho para anjos e não para homens...

Renato Vargens disse...

HP,

Vc sempre com os seus comentários liberais né? rsrs

Conservadores são uma praga né? Pode ser que não seja isso que pense, mas, geralmente é o que passa sempre quando vem por aqui comentar alguma coisa.

Paz e bem!

Renato Vargens

Renato Vargens disse...

Prezados,

Sugiro a leitura deste texto:

http://renatovargens.blogspot.com.br/2015/06/respostas-aqueles-que-pregam-o-amor-e.html

Abraços,

Renato Vargens

HP disse...

Olá Renato,

Confesso achar difícil o AMOR ser enquadrado como liberal, uma vez que o AMOR é a maior expressão de Deus para o com o homem.

Nesse sentimento aqui participo, pois quero que Cristo me ensine a amar a todos, inclusive os que se denominam "conservadores".

Por exemplo, fiquei muito feliz em ver as ponderações que o Augustus fez no texto sobre a travesti na parada gay. Penso que é por aí mesmo.
Somos todos miseráveis, como disse Paulo a Igreja em Roma. Meus pecados por ser cristão, nada diferem dos gentios, que atualmente podem ser representados pelos que o Hermes lavou os pés.

Somos todos miseráveis. Carecemos de Cristo. Dia após dia.
E, respeito tua opinião, mas não acho isso liberal...

Paz e bem!

Juliana Correia de Souza disse...

H P.
Creio que vc esta bem equivocado sobre algumas questões. Uma delas é a sua definição de amor. Vc acha que se basear em textos isolados da Bíblia é seguro? E depois quer criticar duramente os irmãos conservadores(e eu me considero parte desse grupo) é amar? Reveja seus conceitos sobre isso!
Creio que muitos de nós leu o artigo do pastor Nicodemus no blog dele, assim como do pastor Renato também sobre o mesmo assunto: a parada gey e creio também que ambos escreveram e defenderam suas opiniões DENTRO DA BÍBLIA!!! Então porque toda essa dureza nas suas postagens contra os conservadores? Nós amamos os pecadores SIM; agora não podemos concordar, e muito menos apoiar seu pecado; pois isso seria ir contra a Deus e a Bíblia que é nossa regra de fé e pratica! Então entre ser criticada por ser conservadora e defender o que a Bíblia define como padrão de vida para o cristão, e o que as "teologia são momento" ensinam; eu fico do lado conservador histórico e reformado!
Paz pastor Renato, excelente texto! Deus te abençoe amado irmão.

HP disse...

Querida Juliana,

Procuro ter como minha referência em amor em Jesus Cristo. Não baseio minha fé em textos isolados, mas na figura completa de Cristo, exposta nos Evangelhos.

Cristo era aquele que elogiava a fé de um pagão romano, reconhecendo que não havia no chamado “povo de Deus” fé igual àquele gentio.
O mesmo Cristo é Aquele que conversava sem nenhum problema com uma mulher, quando pelas tradições de fé judaica isso era inadmissível. Pior ainda, tal mulher era samaritana, povo impuro segundo a tradição judaica. Piorando ainda mais a situação, ela era repudiada de 5 maridos e vivia em estado adulterino com um outro homem.
E se a situação já não era caótica, Cristo dá para ela a água da vida, e ela, mesmo com vida extremamente complicada vai e anuncia Cristo a todos os homens do vilarejo, como uma verdadeira EVANGELISTA.

Traduza essa situação acima para os dias de hoje.
Qual é o cristão que conversa com um travesti sem problemas nenhum?

- Sou eu mulher, como tu sendo judeu conversa comigo?
- Sou eu travesti, como tu sendo cristão conversa comigo?

- Aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna.

- Eu quero!

- Entao chama teu companheiro e vem cá.

- Não tenho companheiro. Sou travesti.

- É… Você falou bem… Tua vida tem sido marcada de rejeição em rejeição. De repúdio em repúdio. De ódio em ódio. De amargura em amargura…

- Você é um profeta. Mas nas Igrejas eu não posso entrar. Lá não tem lugar para mim. Não compreendem a dor que eu carrego.

- Crê-me que a hora vem, em que não se servirá a Deus em Templos. Porque o Pai procura aqueles que o adorem em Espírito e em Verdade.

Deixou pois o travesti a sua bolsa e foi ao prostíbulo, e disse a todas as prostitutas e travestis:

Vinde, vede um cristão que me disse tudo quanto tenho feito. Porventura não é este de Cristo?


Este Jesus é o que aceitava o perfume de prostitutas, impedia o linchamento público de uma adúltera, deixando os detratores com a “Lei de Deus” constrangidos.

Esse é o Jesus que chama para serem discípulos um incrédulo, um ladrão, um impostor, um impestuoso.

Esse é o Jesus que vai sem nenhum problema se hospedar na casa de um corrupto.

Mas é esse Jesus que confronta a hipocrisia dos que detém a “Lei de Deus”. Confronta firmemente os Leitores e Interpretadores da Torá.

E Jesus, sendo a plenitude do AMOR de Deus não mede palavras para de boca cheia dizer: “Raça de víboras, como vocês vivem falando de Deus, e continuam sendo maus?”


É isso querida. E te chamo de “querida” porque te amo como irmã em Cristo e quero muito que teus olhos se abram para Cristo apenas.

Receba meu carinho.

Deus te abençoe em Cristo.

Sonia disse...

perfeito HP!!!

Likka disse...

Perfeito HP

Bill Hamilton disse...

HP, esse amor da primeira carta de João era um amor específico. Tinha a ver com a falta de amor da parte dos falsos mestres para com os crentes verdadeiros, que questionavam seus falsos ensinos. Quem não amava seus "irmãos" revelava sua verdadeira condição espiritual: falsa.

Por isso, antes de tirar versículos do seu contexto, faça seu dever de casa e estuda a Palavra. Se não, você correrá o risco de ser considerado "sem noção" por qualquer estudante sério da Bíblia.

Abraço.

HP disse...

Errado Bill.

A carta de 1 João é Universal, não dirigida a nenhuma Igreja em particular.
Na exortação João dirige-se a TODA A IGREJA.

Bem, como eu sou ruim de Bíblia, volto as palavras simples de Jesus:

"Vocês ouviram o que foi dito: 'Ame o seu próximo e odeie o seu inimigo'. Mas eu vos digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem, para que vocês venham a ser filhos de seu Pai que está nos céus.
Se vocês amarem aqueles que vos amam, que recompensa receberão?
Até os publicanos fazem isso! E se saudarem apenas os vossos irmãos, o que estarão fazendo demais? Até os pagãos fazem isso!
Portanto sejam perfeitos como perfeito é vosso Pai celestial." MT 5:43-47

Então querido, e te chamo "querido" no mesmo sentimento que chamei a Juliana acima, se a gente "saudar" apenas os cristãos, que vai adiantar?
Se amarmos apenas os cristãos, que valor isso vai ter?
Que AMOR é esse que Jesus ensina, que é UNIVERSAL, amando inimigos e os diferentes de nós?

João depois vem e ensina um "amor específico"?

Quem é o humano caído que consegue amar seu inimigo, se o tal não for transformado por Deus?
E se esse tal que ama até o seu próprio inimigo, poderia assim fazê-lo se não tivesse recebido de Deus?

Logo quem AMA até mesmo o seu inimigo, só pode ter tido este amor nascido, gerado por Deus, pois o AMOR não é qualidade humana. O AMOR é atributo exclusivo de Deus.

Bem, encerrou minha participação por aqui, pois a discussão já saiu do âmbito das idéias, quando fui alertado de correr o risco de ser considerado " sem noção ".

Porém louvo a Deus, pelo Evangelho que é loucura aos gregos e escândalo aos judeus. Esse AMOR de Deus, que nos ensina amar até aos nossos inimigos, de maneira nenhuma pode ser menor Nele.

Deus abençoe a todos.
Com carinho.
HP

Rafael disse...

Will Filho

Pelo relatos que você cita do referido Pastor, é nítido que ele mistura uma ideologia de esquerda com a palavra de Deus. Me cheira Teologia da Missão Integral.

Rafael disse...

HP

Como é que é? Na frase célebre de Jesus quando o povo iria apedrejar a mulher adúltera, ele diz: Vá e não peques mais. Em nenhum momento se viu ele falar: Vá, eu te amo.

Rafael disse...

Pastor,

O HP e outros colocam o amor como um atributo acima dos outros. Qualquer um que entenda um pouco de política, vê que ele visa fundir um esquerdismo ideológico(gramsci) na Bíblia. Ele é liberal mesmo.

Rafael disse...

Se você realmente entendeu o post do Augustus, ele afirma:

1- Que não se sentiu ofendido com a pregação do tranxsexual na Cruz por não cultuar objetos(Lembro que seu raciocínio no artigo da passeata gay seguiu esse raciocínio).
2-Ele afirma que as estratégias de marketing utilizadas pelos Ativistas foi errada.
3-Ele defende, como eu defendi, que eles sejam responsabilizados criminalmente por aqueles atos.

Rafael disse...

Este Jesus que você cita também afirmou a mulher adúltera: Vá e não peques mais. Ele em nenhum momento justificou os erros ou foi conivente com os erros. Fala sobre amar, mas se esquece que quem ama adverte. Segundo a sua concepção Universalista nós deveríamos aceitar a pessoa como ela é e em nenhum momento que ela seja fruto de mudança. Fala de que os Travestis não são bem aceitos nas Igrejas sem ter conhecimento de causa. Vou focar apenas na minha: Sabia que na minha Igreja, temos trabalhos como Travetis como alguns vão na minha Igreja? Sabia que em um evento na minha casa, tivemos um presente e ele em nenhum momento se sentiu isolado? Então como fala de forma generalizada?

Rafael disse...

Você confunde amar com ser conivente com o Pecado. Um caso prático seria de um gay sabendo que o relacionamento homoafetivo a luz da Bíblia seria pecado, mas ainda assim ele permanece em pecado acreditando que Deus a ama mesmo sendo pecadora(Você ao que parece compactua com esse raciocínio). Agora a luz da Bíblia, utilizando do mesmo caso prático, um gay que sente tentado para o relacionamento homoafetivo e permanece em celibato, mesmo sendo tentado ao relacionamento, acreditando que se relacionar seria pecado, não é visto biblicamente como no primeiro caso. Logo não estaria pecando.
Sobre o liberalismo teológico e seu declínio, só analisar as Igrejas na Europa e ver a decadência do que ocorre por lá.

Rafael disse...

HP

Para respeita alguem, eu não precisaria ser conivente com os erros dela. Pelo contrário, o ato de amar seria alertar a pessoa que segue de uma forma contrária(e aqui me utilizo da Bíblia) do que cremos ser o melhor de acordo com o que a Bíblia afirma.
Eu já ví Jesus afirmar "Vá e não peques mais", mas não me lembro de ele falar: Vá, continue a sua prática, que eu a amo mesmo assim.
Fora que o texto utilizado por você em nenhum momento diz que o amor redentor de Deus se aplica a absolutamente todos os membros presentes,passados e futuros da raça humana(Rm 1.7). Isso não significa que Deus não expressa um tipo de amor misericordioso e paciente para com toda a humanidade(Mt 5. 44-45).Como é sempre o caso do Novo Testamento, o "nós" como objetos e beneficiários do amor redentor significa "nós que cremos" (Rm 8.39;1 Jo 4.13). O texto não quis dizer que qualquer pessoa que ame algo ou alguém vive em Deus. João tinha em mente o tipo de amor que ele afirmou em 1 João: O amor dentro da comunidade cristã.

Molina disse...

Como eu disse anteriormente "o PONTO 4 (do texto do Pr. Renato) insinua que ele não pregou o evangelho, como se tivesse apenas feito o lava-pés".
Vejam o novo texto:
Dentre outras coisas o Pr. Hermes afirma "Não sei como chegaram à conclusão de que o evangelho não foi pregado naquela manhã"!

Rafael disse...

HP

Amar para você significa ser conivente com o pecador?Uma demonstração de amar seria eu admoestando uma pessoa para que a mesma ande nos preceitos que eu creio com base na palavra de Deus que sejam os corretos. O que se passa na sua fala, é que se uma pessoa permanece e é conivente com o pecado, ainda assim seria salva. Não existe nenhum embasamento para esse raciocínio. Creio que você adere a uma linha universalista.

HP disse...

Rafael,

Eu já expressei no meu último comentário que havia me retirado desta conversa, por esta ter saído do âmbito das idéias.

Da tua parte recebi vários rótulos, sendo chamado de "universalista", “esquerdista” e “liberal” (o que é uma antinomia rsrs).

Bem, em rápidas palavras… Aos meus pecados, Jesus disse: "onde estão aqueles teus acusadores? Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais.”
Porém eu não fui. Eu fiquei ao lado Dele. O homem é caído e “não peques mais" é algo utópico para quem tem consciência.
Dele (Jesus Cristo) não recebi condenação… já dos homens...

Mas o fariseu não achava que pecava, ora visto que continuava a julgar a mulher adúltera, e tantos outros à serem apedrejados.
De nada adianta os estudos bíblicos se eles não levarem ao próprio arrependimento.

O Espírito Santo limpa quem for necessário ser limpo. Separar Joio do Trigo é tarefa de Anjos e não de homens. E mesmo assim será feito na ceifa que é a consumação dos dias.

Não sou universalista. Sei que muitos optam pelo inferno e fazem da própria existência aqui na terra o príncipio do inferno. Tais não tem no coração misericórdia, bondade, amor, paciência, mas vivem carregados de amarguras, ordenanças, tristeza, julgamentos…

Porém também sei que "Deus é o Salvador de TODOS os homens, principalmente dos fiéis". (1 Tm 4:10)

E aqui termino minha conversa nesta postagem. Se quiser debater IDÉIAS, é mais do que bem vindo no meu blog (blogdoirlandes.blogspot.com)

Um abraço.

Rafael disse...

HP

Não seriam antinomias meu caro. No ambito Cristão, ser liberal e universalista seria relativizar a Escritura transmitindo uma idéia de que o amor daria embasamento para que Deus aceitasse os pecados da pessoa por ela simplesmente não ser perfeita. No âmbito político, seria esquerdista pela suas constantes críticas de forma generalizada aos Cristãos que são contrários ao relacionamento homoafetivo, colocando todos no mesmo saco quando defende o amor e o coloca acima dos outros atributos de Deus. Como se eu não pudesse amar e ao mesmo tempo advertir a pessoa que permanece em erro.
Logo, você na minha concepção, adere as três características. Só se torna uma falácia "Ad Hominem" quando eu não exponho seus erros.

Rafael disse...

HP

Continuando, sobre a mulher adúltera já fiz minhas devidas refutações aos seus argumentos e como isola o versículo para fundamentar e defender suas idéias. Sobre Timóteo:

Como em Tm 2.1,4,6; Tm 6.10, "todos" aqui significa "todos os tipos de". A oferta graciosa do evangelho- o chamado ao arrependimento e à salvação- é estendida a todos os tipos de pessoas(Mt.11.28).Posteriormente Paulo diminui a perspectiva para indicar que a salvação se estende efetivamente a TODOS OS FIÉIS(Mt 22.14;Rm 8.30).

JUNIOR disse...

Deus abençoe a todos,eu lavo os pés dos meus irmãos,e creio com convicção no incitamento que Jesus deixou.😎

favourite category

...
ministério pastoral

Whatsapp Button works on Mobile Device only