A Máquina do tempo, Lutero e o "patriaca" apostólico Renê Terra Nova

Por Renato Vargens

Depois da sua primeira viagem no tempo o Reformador alemão Martinho Lutero regressou a Wittenberg. No entanto, incomodado com aquilo que testemunhou ao conversar com um "apóstolo" do século XXI, Lutero resolveu regressar ao futuro e encontrar outros líderes cristãos a fim de tirar a má impressão adquirida.

Isto posto, o reformador alemão sentou a máquina do tempo digitou a data desejada e lá foi ele, só que por um pequeno descuido ele mudou a localidade desejada, indo parar na distante cidade de Manaus.  

Ao chegar na capital amazonense, Lutero ficou impressionado com o calor daquele lugar. De fato, aquela cidade era muito mais quente que o Rio de janeiro, todavia, a beleza natural, bem como a flora e fauna amazônica deixou  o reformador alemão absolutamente pasmo. Ele ficou encantado com tamanho das árvores, bem como com a grande quantidade de araras azuis aninhadas em suas copas.

As horas passaram rapidamente e Lutero percebendo que já anoitecia  resolveu conhecer uma igreja amazonense. Saiu portanto andando pelas ruas até que chegou a uma igreja do Ministério Internacional  Restauração, presidida por um individuo chamado Renê Terra Nova.

Ao entrar na igreja Lutero perguntou a um rapaz que estava parado na recepção: - Essa é uma igreja protestante?  Qual é o nome do pastor? O Jovem meio que indignado respondeu: - pastor não, patriarca apostólico. O nome dele é  Renê Terra Nova, o nosso grande paipóstolo.

Enquanto falava, Terra Nova adentrou ao templo! Ele tinha acabado de voltar de uma viagem a Bahia, onde fora realizar alguns atos proféticos. 

Terra nova vendo Lutero conversando com o jovem, membro de sua igreja, perguntou: Qual o seu nome? O reformador alemão educadamente se identificou dizendo: - Meu nome é Martinho Lutero, sou viajante do tempo e vim fazer uma visita ao seu ministério. Ah! Quer dizer que você é o moço que iniciou a reforma protestante? Respondeu Lutero: Sim. Eu fixei no Castelo de Wittenberg as minhas 95 teses. A reforma protestante começou comigo. E você quem é? Indagou Lutero: Terra Nova respondeu: Eu sou o novo reformador, sou paipóstolo ungido do Senhor, patriarca apostólico, o homem que teve a revelação do DNA da honra de Deus.

Lutero intrigado com aquilo perguntou? Como é que é?  DNA da honra de Deus? É isso mesmo que ouvi? 

Terra Nova percebendo que Lutero estava a duvidar de sua autoridade apostólica disse:  Cuidado, João Batista duvidou de Jesus e  morreu  decapitado. Jamais duvide ou questione um homem de Deus.

O reformador alemão absolutamente escandalizado calou-se com o coração agoniado.

Terra nova, aborrecido com o silêncio do reformador alemão  disse: Sabe de uma coisa? É melhor você regressar a sua terra e sua época, mesmo porque, seu tempo passou e a missão que Deus lhe destinou não se completou. A reforma agora é conosco,  O MIR está em franco crescimento, aglomera multidões, e a a unção apostólica me capacitou a ser um homem diferente. Deus me disse que é tempo de voltar a Jerusalém e que o movimento dos 12 vai revolucionar o Brasil e o mundo, portanto, caro alemão, pode voltar  para sua terra e deixando-nos em paz, mesmo porque, o negócio agora é comigo.

Diante da fala do Renê, Lutero se despediu do patriarca com a certeza de que mais do que nunca, o Brasil precisa aprender os valores da reforma protestante.

Renato Vargens



11 comentários:

Bem que Lutero poderia ter vindo armado, quem sabe com uma espada ou mesmo, por via das dúvidas, que tivesse tomado emprestado da igreja católica medieval uma fogueirinha; e nem precisava ser santa.

Acho que Lutero deve ter pensado: rapaz, será que eu fiz a mesma coisa no meu tempo? Se foi isso que fiz merecia ser fuzilado ou apedrejado ou mesmo melhor teria sido queimado vivo. Não, mas não foi isso. Pelo contrário, lutei contra isso. Poxa, não adiantou de nada tudo o que fiz. Tá tudo do mesmo jeito!

E o final da história seria Lutero voltando ao século XVI triste e frustrado.

5 de novembro de 2011 11:53 comment-delete

Não apenas Lutero se entristeceu, eu tambem

5 de novembro de 2011 12:29 comment-delete

Cara,

Gostei do artigo,menos dos atos proféticos realizados na Bahia,diga assim de passagem em Feira de Santana (minha cidade natal) local onde a família do Renê T.Nova mora, próxima a minha casa duas quadras...,
Melhor,que se grafasse "atos patéticos" onde se escreve proféticos!
Posto que esse cabra já passou da hora de ser internado num hospital psiquiátrico!
Ora,vc quer ver "conteúdos" acesse meu blog,pois,eu revelo historicamente os passos do Renê desde quando ele saiu da Igreja Batista Memorial pra ir pra Manaus...."igrejina" onde ele fora pastor local...

Mano Serafim http://manoserafim.blogspot.com/

5 de novembro de 2011 12:53 comment-delete

Pior que a decepção de Lutero, deve ser a decepção dos primeiros martires que deram literalmente o sanque para que homens como Terra Nova se ache mais que merecedor de tudo que eles passaram.

5 de novembro de 2011 13:28 comment-delete

Bom, seu eu fosse o Lutero, eu desistia dessas viagensnão vale a pena... Quem sabe numa próxima, ele apareça no Brasil do ano 2100 e nos diga como as coisas estão... de repente melhoraram...

6 de novembro de 2011 23:31 comment-delete

Hélio Vieira disse respeitosamente:

Os evangélicos não seguem Lutero. Evangélico só segue o que quer da Bíblia. Eles pegam um pouco de Lutero, um pouco de Calvino e aplicam a sua própria doutrina pessoal a partir da leitura que fazem da Bíblia, muito embora esta proíba interpretações particulares(Pedro). Assim, o evangélico se torna apologista da sua própria doutrina e fazendo-se sábios aos seus próprios olhos, tão logo seja contrariado ele muda de denominação quando não raras vezes funda uma nova seita. Já não se fazem hereges como antigamente. O próprio Lutero disse: "um dia cada cabeça será uma igreja." E disse ainda o adúltero e blasfemo bêbado: "chegará o dia que precisaremos trazer de volta os dogmas e concílios católicos em virtude de tantas doutrinas espúrias que já são vistas." E ele disse isto 500 anos atrás. Se visse a atual Babel protestante de Malafaias, Macedos, Soares, Valadão e Terra Nova, ficaria espantado. Mas ele é o culpado por ter dissiminado por orgulho e soberba o vírus do livre exame que lhe foi vomitado no coração pelo inferno. Ora, os filhos de Lutero só podem fazer as obras de seu pai. E que obras são estas ?
Blasfêmias, mentiras, brigas, contendas, acusações, falsos testemunhos, calúnias e toda a sorte de doutrinas divergentes, contraditórias e anti bíblicas.
Pode uma árvore má produzir bons frutos ?
Então como é possível aos filhos de Lutero produzirem caridade, unidade e bom senso ?

Anônimo
20 de novembro de 2011 23:06 comment-delete

Atos heréticos

17 de agosto de 2013 04:10 comment-delete

Tenho aplicado o meu coração a conhecer a Palavra de Deus, sou membro de uma igreja Congregacional da União e tenho visto que a cada dia precisamos estar mais firmes nas Escrituras e ser realmente um protestante.

5 de outubro de 2013 13:15 comment-delete

Que historia mais triste!!!

17 de janeiro de 2014 11:28 comment-delete

Qual Igreja foi a mãe de Lutero?
Será que não foi fruto da mesma?

2 de fevereiro de 2014 14:57 comment-delete

Lutero saiu de qual Igreja, e quais foram os frutos dela naquela época? Por acaso vc considera a Inquisição e as indulgências bons frutos?

2 de fevereiro de 2014 14:59 comment-delete