sexta-feira, setembro 25, 2009

Desconstruindo o ensino de Robson Rodovalho de que o crente pode sofrer influências dos chamados espíritos familiares

Por Renato Vargens

Antes de qualquer coisa, vale a pena ressaltar que o texto em questão  não visa atacar o caráter do Bispo Robson Rodovalho e sim refutar o ensino equivocado sobre espíritos familiares.

O fundador da Igreja Evangélica Sara Nossa Terra, o Bispo Robson Rodovalho, ensina a existência daquilo que denomina de espíritos familiares. Para ele, espíritos familiares são demônios que, devido ao pecado de algum antepassado, acompanham a linha sucessória do pecador, impondo-lhes o mesmo pecado que o seu ascendente. Em outras palavras isto significa que se uma pessoa no passado cometeu o pecado de adultério, ela deu oportunidade a demônios de transmitirem os mesmos pecados à sua descendência.

Segundo Robson Rodovalho, estes espíritos familiares são encarregados de transmitir maldições para as gerações posteriores. Seus campos de atuação são: casamento, violência, enfermidade, vícios, loucura e destruição das finanças.

O  CACP (centro Apologético cristão de Pesquisas) publicou que a Missão Shekinah oferece uma longa lista de áreas onde estes espíritos familiares atuam. Entre estas estão:

“Espíritos familiares na área de temperamentos e caráter: 01. Injustiça 02. Dolo 03. Detratação (depreciar, reputação) 04. Assaltos 05. Assassinatos 06. Furtos 07. Fraudes 08. Falta de misericórdia 09. Difamação 10. Maldade 11. Calúnia 12. Injúria 13. Crueldade 14. Malignidade 15. Orgulho 16. Vaidade 17. Presunção 18. Cobiça 19. Covardia 20. Mentira 21. Rebeldia 22. Maledicência 23. Malícia 24. Ganância 25. Avareza 26. Dissensão 27. Brigas 28. Rixas 29. Língua Desenfreada 30. Ciúmes 31. Inimizades 32. Porfias 33. Criticismo 34. Murmuração 35. Timidez 36. Vingança 37. Ódio 38. Ira 39. Inveja 40. Engano 41. Medo 42. Pânico 43. Devaneios (fantasias) 44. Procrastinação (demora em tudo) 45. Infidelidade a Deus e aos homens 46. Maus tratos às crianças(espancamento, julgamento, falta de respeito) 47. Delação de pessoas inocentes 48. Amaldiçoar os pais e os descendentes 49. Morte 50. Suicídio 51. Acidentes e desastres 52. Vícios, Álcool, drogas, jogos, etc. Espíritos familiares ligados à seitas e religiões: 01. Espiritismo - Kardecismo, Umbandismo, Candomblismo, Macumbaria, satanismo,etc. 02. Idolatria - católica romana 03. Seitas diversas: Maçonaria, Rosa Cruz , Pró-Vida, Nova Era, Mormonismo, Testemunha de Jeová, etc. 04. Cangaço, Canibalismo, Guerras religiosas, Sacrifício de crianças, pessoas e animais. Perseguição aos judeus e cristãos (italiano, alemão) 05. Incredulidade em todas as formas. Colaboração para construção de templos pagãos. Espíritos familiares ligados à area de comportamento social: 01. Guerras (todos os tipos, politico, social, religioso); 02. Revolução (esp. revolucionário) 03. Facismo; 04. Nazismo 05. Comunismo 06. Racismo 07. Racionalismo 08. Despotismo (poder absoluto) 09. Intelectualismo 10. Materialismo 11. Anarquismo 12. Consumismo 13. Feudalismo 14. Terrorismo 15. Colonialismo 16. Preconceitos 17. Fazer acepção de pessoas 18.Traição 19. Máfia 20. Contrabando 21. Autoritarismo”

Caro leitor, vamos combinar uma coisa? Não existe base bíblica para crer nisso. Ora, Em Cristo, o escrito de divida que era contra nós foi cancelado. A morte do Jesus foi suficiente para quebrar todo tipo de maldição. Paulo afirma que o Senhor nos libertou do império das trevas e nos transportou para o Reino do Filho do seu amor. Se não bastasse isso, as Escrituras são claras em afirmar que se o Filho nos libertasse, verdadeiramente seríamos livres. Portanto assegurar que precisamos quebrar maldições hereditárias, e repreender de nossas vidas espíritos familiares, aponta para um profundo desconhecimento do significado da cruz.

Vale à pena ressaltar que a Bíblia também nos ensina que somos de Deus e que em virtude disto maligno não nos toca. Em outras palavras, isto significa dizer que não existe esta história de retaliação maligna, até porque, o diabo está limitado em suas ações por Aquele que tudo pode!

Isto posto, afirmo que satanás não tem a menor condição de surpreender nosso Deus, até porque, o SENHOR continua SOBERANAMENTE governando os céus e a terra. Como bem disse o reformador Martinho Lutero, o diabo é o diabo de Deus, e nada que faça pode impedir a concretização da vontade do Senhor.

Louvado seja o Senhor que nos VERDADEIRAMENTE nos libertou e que por intermédio de sua cruz nos tornou livres.

Pense nisso!

Renato Vargens
Cheskys disse...

Sinceramente, será que alguém ainda duvida da soberania do Senhor? será que alguem tem a mínima duvida de que Ele é Onipresente, Onipotente e ONISCIENTE ?
Se alguém que se diz cristão responder que sim uma destas duas perguntas é porque tem que gastar MUITO mais tempo em oração para conhecer esse Deus tão maravilhoso

Renato Vargens disse...

Meu querido amigo, isso é mais comum do que vc possa imaginar.Infelizmente, parte da igreja de Cristo, se perdeu obdecendo a ensinos esquisitos, além de relativizar o que jamais poderia ser relativizado.

abraços,

Carlos Magno disse...

Eu creio q existem sim maldições hereditárias, mas como vc mesmo disse ao aceitarmos Jesus nós podemos nos libertar de todo o nosso passado. Até pq Ele joga no mar do esquecimento, mas isso não serve de desculpa pra falar da não-existência desses espíritos familiares..ou vc nunca ouviu falar da história de pais q eram homosexuais e tinham outros problemas e isso se refletiu tbm na sua geração posterior... já vi inúmeros casos assim... em várias outras áreas... Não to dizendo q seu texto está equivocado e sim incompleto.

Renato Vargens disse...

Carlos Magno,

Leia este texto publicado no www.cacp.org.br:

Para defender o ensino da maldição hereditária, seus prega­dores usam a expressão “espíritos familiares”, tradução de Levítico 19:31 e de outras passagens na Bíblia em inglês do Rei Tiago (King James Version). Observe o comentário de Marilyn Hickey quanto a isso:

O que são “espíritos familiares”? São maus espíritos decaídos que se tornaram familiares numa família. Eles a seguem, com suas fraquezas — pecado físico, mental, emocional — por todo caminho, atacando e tentando cada membro seu naqueles aspectos, pois estão cientes de suas inclinações. “Marilyn, como é que você sabe disso?” Porque o Antigo Testamento fala acerca dos “espíritos familiares” (Versão King James).

Usando o mesmo argumento, um certo autor comenta:

Nas traduções em português, usamos as palavras necromantes, adivinhadores e feiticeiros. Mas em inglês usa-se o termo espíritos “familiares” e é esta a base bíblica que temos para demonstrar que estes espíritos de adivinhação, necromancia e feitiçaria passam de geração em geração. Há um acompanhamento, por parte destes demônios, sobre as famílias. E eles transmitem os mesmos vícios, comportamentos e atitudes de que temos falado.

Defender um ensino controvertido com base na tradução de uma Bíblia em inglês (Versão do Rei Tiago) é algo inaceitável à luz da hermenêutica e da exegese bíblica. É preciso ter em mente que a Bíblia Sagrada não foi escrita em inglês. Para se entender o texto bíblico, é necessário que se faça a tradução e interpretação com base na língua em que ele foi escrito. No caso do Antigo Testamento, o hebraico, e não o inglês. Ao afirmar: “Mas em inglês se usa o termo espíritos familiares, e é esta a base bíblica que temos para demonstrar que estes espíritos de adivinhação, necromancia e feitiçaria passam de geração em geração”, o autor demonstra exata­mente o contrário: não ter base bíblica para tal ensino.

.

Renato Vargens disse...

Continua:

Robert L.Alden, Ph.D., professor do Velho Testamento no Seminário Teológico Batista Conservador de Denver, Estado do Cobrado, nos Estados Unidos, esclarece:

A palavra ‘ob aparentemente se refere àqueles que consultavam os espíritos, pois 1 Samuel 28 descreve alguém assim em ação. A famosa “feiticeira” de Endor é uma ‘ob. Ao povo de Deus foi ordenado ficar longe de tais ocultistas (Levítico 19:31). A punição por se envolver com tais “médiuns” era morte por apedrejamento (Levítico 20:27). Naturalmente ‘ob é incluída na lista de abominações semelhantes em Deuteronômio 18:10,11. Todas essas ocupações têm a ver com o ocultismo. Isaías desconsidera estes “necromantes” e sugere, pela sua escolha de palavras, que os sons dos espíritos assim emitidos não são nada mais do que ventriloquismo: “os necromantes e os adivinhos que chilreiam e murmuram” (Isaías 8:19).

É importante observar ainda que a Septuaginta (a versão grega do Antigo Testamento) emprega o termo eggastrímithoi (ventríloquo) para traduzir a palavra ‘ob de Levítico 19:31. A Bíblia informa em 1 Samuel 28:3 que Saul havia banido de Israel os adivinhos e os encantadores e não os espíritos familiares. Assim, a palavra hebraica ‘ob significa o “vaso” ou instrumento dos espíritos, portanto o médium ou necromante, conforme aparece na maioria das traduções da Bíblia, não oferecendo tal vocábulo base para quebra de maldições hereditárias na vida do cristão.

A crença de que a violência é provocada por espíritos familiares também não tem base bíblica. O apóstolo Paulo foi um homem violento. A Bíblia diz que “Saulo, porém, assolava a igreja, entrando pelas casas, e, arrastando homens e mulheres, encerrava-os no cárcere” (At 8:3). O apóstolo João, antes de se tornar o discípulo do amor, não hesitava em dar vazão à sua ira. Certa vez ele chegou a desejar que caísse fogo do céu para consumir os samaritanos que se recusaram a receber Jesus (Lc 9:52-54). Como abandonou Paulo sua violência e João deixou de ter um espírito ou temperamento vingativo? Sem dúvida, através da conversão e do viver com Cristo foi que eles foram transformados e libertos, e não através da quebra de maldição de família, algo que nunca fez parte de seus escritos

GILBERT RAPOSO disse...

Minha vida antes de ser resgatado pelo SENHOR JESUS, seguia igual a de meu pai terreno no campo emocional, incrivelmente igualzinho e parecia um mesmo filme com outra direção, outros atores, meu pai a quem amei muito não teve a mesma oportunidade que eu e morreu sem conhecer a CRISTO, então eu creio que era escravo sim das maldições hereditarias,seria coincidencia ?, hoje é diferente, Romanos 6:18 " E libertados do pecado, fostes feitos servos", Obrigado DEUS, me destes a familia que pedí, a mulher desejei.
Só JESUS salva, liberta.
Gilbert Raposo, um aprendiz em Cristo Jesus.

Renato Vargens disse...

Prezado Magaiver,

Primeiro obrigado pelo comentário. Segundo, as afirmações do Rodovalho, são públicas. Caso deseje saber a respeito basta ler os seus livros e ouvi-lo pregar.

Outra coisa, quantidade de pessoas não significa absolutamente nada. A IURD possui 1 milhão de pessoas, entretanto, o evangelho pregado é sincrético e espúrio. Quanto a sermos 50% da população brasileira, também não representa nada, até porque, este evangelho, que os teologos da prosperidade tem pregado, não é o evangelho do Senhor.

As palavras do Robson Rodovalho bem como seus livros estão para comprovar suas doutrinas.

Nele que é a verdade,

Pr. Renato Vargens

Renato Vargens disse...

Prezado Magaiver,

segue abaixo texto escrito pelo Bispo Robson Rodovalho.

Robson Rodovalho, em seu livro “Quebrando as maldições”, explica este pensamento da maneira como se segue:

“Deus tão somente entrega aquela família ou indivíduo, a sofrer as ações dos espíritos familiares que induziam seu antepassados àquelas práticas pecaminosas. Desta forma, as heranças espirituais são transmitidas de geração a geração e é por isso que se cumpre o provérbio popular: Tal pai... Tal filho.”62

“Há um acompanhamento, por parte destes demônios, sobre as famílias. E eles transmitem os mesmos vícios, comportamentos e atitudes de que temos falado.”63

Segundo Robson Rodovalho, estes espíritos familiares são encarregados de transmitir maldições para as gerações posteriores. Seus campos de atuação são: casamento, violência, enfermidade, vícios, loucura e destruição das finanças.

Magaiver Polizel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Renato Vargens disse...

Prezado Magaiver,

Com todo respeito sugiro que ore e estude a Bíblia e reflita a luz da teologia os ensinos pregados em nosso tempo. Nosso compromisso tem que ser com a verdade, somente a verdade. As Escrituras Sagradas, somente elas, devem reger a nossa fé.

Em Cristo,

Pr. Renato Vargens

"Quando a tolerância é valorizada acima da verdade, a causa da verdade sempre sofre". (John MacArthur)

Magaiver Polizel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Wanderson Lima (Autor e Fundador do Blog Ministério dos Jovens) disse...

"CARO RENATO

GOSTARIA DE SABER, ONDE QUE VOCÊ FUNDAMENTOU ESSAS AFIRMAÇÕES DO BISPO RODOVALHO?
SE FOR EM ALGUMA PREGAÇÃO DELE, ACONSELHO QUE LEIA TAMBÉM O LIVRO "POR TRÁS DAS BENÇÃO E MALDIÇÕES" DO BISPO. ISSO IRÁ ESCLARECER MELHOR A SUA EQUIVOCADA COLOCAÇÃO."

Rodovalho só Jesus..temos que orar para que ele largue esse "pseudo-evangelho-Macumberístico".


"QUANTOS MEMBROS TEM A SUA IGREJA?
A SARA NOSSA TERRA TEM ALCANÇADO MILHARES DE PESSOAS ATRAVÉZ DA PALAVRA DE DEUS. SOMOS UMA IGREJA COM QUASE 300 MIL DISCÍPULOS E TEMOS APENAS 17 ANOS DE MINISTÉRIO."

E...Qtas pessoas saem de lah por causa das heresias ministradas pelos líderes dessa "Igreja"?
Jesus consolidou o maior ministério q jah existiu,mas ainda existem pessoas q ñ acreditam nEle...Pq deveríamos acreditar em um homem falível como todos nós?
a Igreja que eu frequento tbm tem 17 anos,mas nem por isso esfregamos isso na cara de Ngm.
Ateh pq se vier um Pastor Assembleiano,vai tacar na sua cara q eles só tem 98 anos..

"SENDO UM PASTOR COMO DIZ O SEU PERFIL, ACREDITO QUE NÃO É MUITO INTERESSANTE PARA ALGUÉM COMO O SENHOR."

Não sou pastor,e nem advogado do Pr.Renato,porém,ele sendo Pastor, o Reino eh a meta..me corrija se eu estiver errado Pr.Renato.

"POR OUTRO LADO, O IBGE DIZ QUE ATÉ O FINAL DE 2010 OS EVAGÉLICOS SERÃO QUASE 50% DA POPULAÇÃO BRASILEIRA. LINDO NÉ!
VAMOS ESCREVER ESSA HISTÓRIA JUNTOS? É TEMPO DE DA UNIÃO DA IGREJA DE CRISTO;"

O IBGE faz estatíticas de Igrejas Evangélicas sejam elas pentecostais,neopentecostais,unicistas,sabatistas..
Ele eh um órgão de estátistica ñ um institito Apologético..isso cabe a nós fazermos.
Unir-me às heresias da Igreja atual?
prefiro ser tachado de exclusivista..hsuahsu

"POR FIM. DEUS ABENÇÕE A SUA IGREJA PERFEITA."

Perfeição só haverá no céu..
Porém as igrejas "perfeitas" diante aos nossos olhos,poderá ficar no dia do arrebatamento.

Graça e Paz,

Wanderson Lima

GILBERT RAPOSO disse...

DISCIPULANDO O DISCIPULADO, ESCLARECENDO, ESSE É O´PAPEL DO EVANGELISTA.
GILBERT RAPOSO, UM APRENDIZ EM CRISTO JESUS.

Claudia Nunes disse...

Fiz uma postagem sobre o mesmo tema com um texto ótimo do Pastor Ciro Sanches Zibordi. Pregar que existe a maldição hereditária é mais um meio de manter o povo com mais temor do que amor por Deus.

Ruy B. Marinho disse...

“Todo cristão que aceita cegamente as opiniões da maioria e segue,por medo ou timidez, o caminho da conveniência ou da aprovação social torna-se mentalmente e espiritualmente num escravo.”
(Martin Luther King, Jr)

Muitos anos atrás eu fui pastor da SNT. Na época, defendia o Rodovalho e o Bp. Carlos, bem como toda a cúpula da igreja a todo custo. Porém, ao aceitar um desafio posto por um grande amigo e pastor de uma igreja Presbiteriana, meditei nesta frase de Martin Luther King e comecei a analisar biblicamente os ensinamentos da SNT. Verifiquei que muitas coisas que eram pregadas pelos líderes desta denominação não possui base bíblica, principalmente as maldições hereditárias (Ez 18, Rm 14:12, etc). No começo fiquei assustado e com muitas dúvidas, porém como alguém acorda de um coma profundo, comecei a enxergar a realidade bíblica. Alguns meses depois me desliguei da igreja e a partir de então comecei a crescer espiritualmente. Hoje, louvo a Deus pela formação reformada que me levou ao conhecimento bíblico correto, equilibrado e longe do misticismo e da fragmentação textual.

Para os membros da SNT, sigam o mesmo conselho. Nossa única regra de fé e prática é a palavra de Deus e não a palavra de nossos líderes.

Para finalizar, Daniel Mastral, um dos maiores expoentes da defensoria das maldições hereditárias, recentemente em uma entrevista surpreendente, afirmou o seguinte sobre o assunto:

“Em Ezequiel cap. 18 vemos claramente que não há maldição hereditária. Cristo levou maldição na Cruz. Nos esquecemos que nosso Deus é um Deus de bênção. Ele visita até 1000 vezes aqueles que fazem a sua vontade. Mas bênção e maldição depende de onde está seu coração.”

Segue um artigo para um estudo aprofundado sobre este tema do post:

http://bereianos.blogspot.com/2007/09/quebra-de-maldies-hereditrias.html

Pr. Renato, parabéns pelos ótimos artigos publicados em seu blog e pela coragem em denunciar tais prática anti-bíblicas!

Grande abraço, em Cristo!

Ruy Marinho
Editor - Blog Bereianos
www.bereianos.blogspot.com

Renato Vargens disse...

Prezado Ruy,

Excelente comentário.
Espero que seu relato possa ajudar a muitos dos nossos irmãos.

Abraços,

Renat Vargens

Isaias Lobao disse...

Pastor Renato, sua postagem sobre a perniciosa doutrina das maldições hereditárias foi precisa e muito bem fundamentada. Eu não entendo porque pessoas como esse Magaiver, fanático da Sai da Nossa Terra, se importam com sua postagem. Eles só ouvem o que os bispos dele falam.

Lá eles não tem estudo bíblico, nem doutrina. São massa de manobra de líderes inescrupolosos.

Eu prefiro ficar ao lado da Palavra de Deus.

Renato Vargens disse...

Pr. Isaías,

O que me assusta é que eles poderiam debatar teologicamente de forma equilibrada refutando nossas afirmações.No entanto, os adeptos destas comunidades, são tomados por um ódio tão avassalador que começam a gritar (letras em caixa alta). Infelizmente, suas relações com os líderes espirituais de suas igrejas beira o fanatismo demonstrando mediante a agressão o quão passionais são.

abraços,

Pr. Renato VArgens

Francisco Parente disse...

Sem querer defender esta ou aquela corrente,absolutamente em momento algum duvido do poder redentor do sacrifício de Jesus, da soberania do nosso Deus. Entretanto, temos que concordar que um fumante inveterado após aceitar a Cristo e abandonar o vício, salvo um milagre, continuará tendo seus pulmões contaminados pela nicotina e outros produtos nocivos e poderá até contrair um câncer por causa disso; pais portadores de certas doenças terão seus filhos afetados ao nascerem. Além disso, para que o crente possa desfrutar das bênçãos e proteção divinas, tem que levar uma vida no temor a Deus, desviando-se do mal, em comunhão com o Senhor, etc., etc., etc... Caso contrário estará sujeito a ação maligna.

gedmar disse...

Caro Pr.

Tal teologia está tão enraizada no imaginário do povo que as vezes me sinto um alienígena na dita igreja evangélica brasileira.
Sou professor de EBD daqui da batista koinonia de Campos, dou aulas de seitas e heresias. Tive muito trabalho para convencer que na verdade o que dizia era o ortodoxo e tais doutrinas eram heréticas.
O corporativismo gospel e a teologia do medo são muito fortes. Muitos até diziam: " cuidado de quem vc fala". E infelizmente gente instruída.
Mas vamos lá...faz parte...
Um abração!! Deus te abençoe!!!

Brito disse...

Caro Irmão,
O bispo Rodovalho eu conheço, Um grande Homem de Deus.
Agora, quem é você?

Renato Vargens disse...

Prezado Brito,

Eu sou um pequeno filho de DEus, que como milhares de cristãos neste país, não se dobraram as doutrinas de "Baal", agora, quanto ao "bispo" rodovalho, infelizmente não posso falar a mesma coisa.

Naquele que conhece os corações,

Pr. Renato Vargens

Pr José Manuel e Pra Ana Marta disse...

Muito bom Renato, quando crescer quero ser igual a você...rsrs, brincadeiras a parte, é cada uma que inventam para manter a "clientela", só Jesus na causa.
Parabéns continue assim, vou aproveitar e postar no meu blog, com as devidas referências, é claro. Paz

Fernando Eagle de Sousa disse...

Dissestes tudo agora pastor Renato.

negotropical rj disse...

Pois é, mas devemos está verdadeiramente em cristo "porque ele venceu tudo" caso contrário esses espiritos tem influência sim. Examinem-se para ver se vocês estão na fé; provem a vocês mesmos. Não percebem que Cristo Jesus está em vocês? A não ser que tenham sido reprovados! 2cor.13,5

roger anderson disse...

Certa vez, minha filha apresentou um quadro de gagueira quando pequena. nós a levamos em uma Fono para que pudesse nos auxiliar quanto a dificuldade em que minha filha se encontrava. Isso ajudou até certo ponto, porque ela ainda apresentava sinais de gagueira, embora tivesse ajudado um pouco!
Até que um dia, eu estava orando pela minha filha com minha mão na cabecinha dela e ela começou a chorar dizendo que eu a estava enforcando, orei novamente e ela começou a chorar novamente dizendo que eu a estava enforcando, foi quando que eu disse a ela. "Filha, o Papai está com a mão na sua cabeça e não no seu pescoço" então, Foi quando Deus me fez lembrar da vida do meu pai que sempre apresentou sinais de gagueira, desde pequeno!... Foi aí que me apropriei do benefício da Cruz, daquilo que Cristo conquistou na Cruz por mim e ordenei que aquele espírito maligno que atuava na vida do meu pai fosse embora e que soltasse a garganta da minha filha porque ele estava trazendo gagueira; nunca mais minha filha gaguejou!
A Bíblia diz que a maldição seria como um sinal... Não importa que tipo de nome que se dá, importa que, Maldito é todo aquele que for pendurado no madeiro e que verdadeiramente Jesus levou as nossas maldições e é nisso que precisamos nos apropriar, daquilo que Jesus conquistou por nós na Cruz do Calvário!

Ambrósio disse...

Boa tarde

Queridos, a bíblia é a nossa regra de fé e prática, sei que o que vou postar é complicado e perigoso, porém, no dia a dia de quem trabalha com libertação, acontecem coisas que infelizmente mesmo procurando não se acha respaldo bíblico. Vou dar um exemplo, conheço uma família grande, e depois que eu me converti, consegui perceber o mesmo comportamento pecaminoso, nos avós, pais, mães, tios (as), primos (as), entre os que possuem convívio entre si e que também não possuem, e o pior, na parte da família que é convertida e na parte que não é convertida.

Difícil de explicar.

jralexandre222 disse...

É certo que todo aquele que creu no evangelho de Deus é transferido do império da trevas para o reino do Filho, contudo, uma vez salvo,objetivamente liberto do poder da morte, ainda se faz necessário libertar-se totalmente da influência do passado. Isso é algo que se processa gradativamente, pelo contínuo crescimento e experiência na vida divina. E é claro que que nesse processo está incluída a libertação DEFINITIVA de antigos vícios ou pecados que podem sim ser fruto da inclinação da nossa própria carne pecaminosa, mas também, ser o resultado direto de influências espirituais malignas,ou seja, de "espíritos familiares" que podem continuar acompanhando o crente, mesmo após a sua conversão, e que em alguns casos só batem em retirada pela perseverança do crente no jejum, na oração, na fé no sangue de Jesus e na palavra da verdade.

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only